Mais resultados

Generic selectors
Apenas pesquisas exatas
Pesquisar por titulo
Poesquisar por conteúdo
Post Type Selectors

Siga Gamefera no:

Pesquisar
Close this search box.

Microsoft e Activision: Primeiro-Ministro do Reino Unido responde

Após as críticas do presidente da Microsoft, Brad Smith e de executivos da Activision à decisão da CMA, o governo do Reino Unido respondeu.
CMA e Microsoft: activision Blizzard, aquisição do século - Brad Smith
CMA e Microsoft: activision Blizzard, aquisição do século - Brad Smith - Reino Unido

Um comunicado de Rishi Sunak, primeiro-ministro do Reino Unido, responde às críticas da Microsoft e Activision. Não somente a Microsoft quanto a Activision, mas também várias outras empresas fizeram comentários em relação a decisão do órgão regulador do Reino Unido.

A CMA – Autoridade de Concorrência e Mercados, do Reino Unido, tomou a decisão de bloquear a proposta de compra da Activision pela Microsoft.

Segundo a CMA, “A decisão final de impedir o acordo ocorre depois que a solução proposta pela Microsoft falhou em abordar efetivamente as preocupações no setor de jogos em nuvem”. Deixando claro que o motivo não foi somente pelo Call of Duty, mas também pela “posição forte em serviços de jogos em nuvem”.

Após a divulgação da decisão, executivos da Microsoft e Activision fizeram comentários condenando as ações do órgão regulador.

O presidente da Microsoft disse que se comprometeria para concluir a fusão e que iria “apelar a decisão feita pela CMA“. Em outro momento, a Activision declarou que a decisão do órgão é um desserviço aos cidadãos do Reino Unido, já que eles enfrentam uma fragilidade econômica atualmente.

A Activision ainda disse que “o Reino Unido está claramente fechado para negócios”. Brad Smith, presidente da Microsoft, disse que a União Européia é definitivamente um lugar melhor para fazer negócios do que o Reino Unido. Além de dizer que a decisão da CMA “ruim para a Grã-Bretanha”.

Primeiro-Ministro responde às críticas da Activision e Microsoft

O porta-voz do primeiro-ministro respondeu às críticas de Brad Smith, informando que suas declarações “não foram confirmadas pelos fatos“. E que ele estava errado em declarar que a União Eurépia é melhor do que o Reino Unido para fazer negócios, pois o setor de jogos no Reino Unido dobrou nos últimos 10 anos.

De forma positiva, a posição do governo é favorável à Microsoft, no entanto, a CMA opera de forma indepente no país.

A diretora executiva da CMA, Sarah Cardell, reagiu as críticas de Brad Smith dizendo que “esta decisão mostra como é importante apoiar a concorrência no Reino Unido e que o Reino Unido está absolutamente aberto para negócios.”

Ainda, informou que a CMA contribui para que várias empresas atuem em um ambiente saudável para competir com sucesso, deixando espaço para a inovação.

Como fica a Microsoft agora?

Brad Smith, em entrevista à BBC, informou que esse foi “provavelmente o dia mais sombrio” da Microsoft nas últimas quatro décadas.

Mas esse não será o fim da fusão, pois ele já deixou claro que está determinado em levar o caso adiante e que vai apelar a decisão do órgão.

Vários analistas estão divididos se essa decisão pode influenciar outros órgãos reguladores como o da União Européia e dos Estados Unidos.

A Microsoft conta com a decisão final da União Européia para o dia 22 de maio, enquanto do outro lado, conta com uma audiência marcada para 2 de Agosto com a FTC.

Fonte.

Sobre o autor

Mais resultados

Generic selectors
Apenas pesquisas exatas
Pesquisar por titulo
Poesquisar por conteúdo
Post Type Selectors

Mais resultados

Generic selectors
Apenas pesquisas exatas
Pesquisar por titulo
Poesquisar por conteúdo
Post Type Selectors

Siga Gamefera no: